A mulher que simbolizou a coragem para os indianos

Rani Jhansi em batalha. Crédito: Wikimedia Commons

Uma mulher indiana foi um dos maiores símbolos de coragem da história da Índia, um dos primeiros ícones do movimento de independência contra o Império Britânico. Ela foi uma rainha guerreira, homenageada em livros, filmes, séries de TV e até games: Lakshmibai, ou Rani de Jhansi (Rani significa rainha).

Seu nome era Manikarnika Tambe. Nascida em 1828, em Jhansi, no estado de Uttar Pradesh (Norte da Índia), ela foi uma das figuras mais importantes da Primeira Guerra da Independência (ou Rebelião Indiana de 1857).

A menina foi alfabetizada em casa e aprendeu também prática de tiro, montaria e esgrima, além do Mallakhamba, uma arte marcial indiana. Após seu casamento com o rei de Jhansi, Gangadhar Rao, ela  mudou seu nome para Lakshmi, a deusa da riqueza.

Após a morte de seu marido e de seu filho, Lakshmi assumiu o trono e se opôs às tentativas da Companhia das Índia Orientais de controlar Jhansi.

A rainha morreu em campo de batalha com apenas 29 anos de idade, ao liderar soldados indianos durante o Grande Motim. O Palácio de Rai Lakshmibai, em Jhansi, foi convertido a um museu. Estátuas da rainha guerreira podem ser vistas em várias partes da Índia e diversas instituições levam seu nome.

Já no século XX, no auge do movimento nacionalista que culminou com a independência da Índia, em 1947, Lakshmibai tornou-se um símbolo de coragem.

Livros, de escritores indianos e estrangeiros, séries de TV, filmes e até games abordam a história de Rani Lakshmibai. Em 2012, por exemplo, a escritora, filósofa e feminista francesa Catherine Clément (nascida em 1939), que morou alguns anos na Índia,  lançou o “La Reine des cipayes”, ou  “A rainha dos sipaios”. O título refere-se aos soldados indianos que serviam no exércto da Companhia Britânica das Índias Orientais, chamados e sipaios.

 Um dos primeiros livros escritos sobre a rainha indiana foi “Lakshmibai, Rani of Jhansi: The Jeanne D’Arc of India”, de Michael White, em 1901.

Em 2009 a rede indiana Zee TV trasnmitiu a série Ek Veer Stree Ki Kahaani…Jhansi Ki Rani (A história de uma mulher corajosa….a rainha de Jhansi).

Em 1953 os indianos lançaram o filme Jhansi Ki Rani (A Rainha de Jhansi), dirigido por Sohrab Modi.  Mais recentemente, em 2019, Bollywood lançou o Manikarnika: The Queen of Jhansi (Manikarnika: A Rainha de Jhansi) , com a estrela Kangana Ranaut no papel da heroína.

— Equipe Beco da Índia

Veja aqui o trailer do filme ‘Manikarnika’ :


Seja o primeiro a comentar em "A mulher que simbolizou a coragem para os indianos"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*