Bollysucesso com desfile em homenagem a Gandhi

Crédito: Amitabh Ranjan Singh

Já virou tradição. Há cinco anos, as manhãs de sábado da rua Augusta pertencem ao carnaval indiano. Dessa vez,  o céu estava acizentado, prenunciando as águas que deveriam ser de março, mas são de fevereiro. Se a chuva não é estrondosa, porém, o folião não teme. E assim foi neste sábado, 22: sem medo e com muita alegria, milhares de brasileiros e indianos se uniram no desfile do Bloco Bollywood pela Augusta, uma das ruas mais famosas de São Paulo.

Os foliões dançavam em torno de um carro de som enfeitado com imagens do líder pacifista Mahatma Gandhi, o ícone da independência indiana nascido há 150 anos. Ratnabali Adhikari, artista indiana radicada no Brasil, cantou duas belas músicas preferidas de Gandhi: Ekla Cholo Re, com sua mensagem de amor à verdade; e Ramdhun, que enaltece o sincretismo religioso.

O Consul Geral da India em Sao Paulo, Amit K Mishra (com túnica laranja).
Crédito: Amitabh Ranjan Singh

Puja Kaushik, diretora do Centro Cultural Swami Vivekananda (CCSV), que apoiou o Bloco Bollywood e a homenagem a Mahatma Gandhi, saudou os foliões brasileiros do alto do trio. A seu lado, o consul-geral da Índia em São Paulo, Amit Mishra, e o consul comercial da Índia, Digvijay Nath. Vestido como um Gandhi, o ator Cauê Zambele reencarnou o líder pacifista e recitou belas palavras: “Sigam em festa e alegria, sem violência. Namaskar!”. O públicou seguiu o conselho dele.

“Senhor Ganesha, quem tem teu nome no coração, tem uma luz nos olhos”, soava, em Hindi, no alto-falante. Era a primeira estrofe da música que abre o cortejo há 5 anos: “Deva Shree Ganesha”, de Ajay-Atul, com letra de Amitabh Battacharya, do filme “Agneepath” (2012).

A plataforma alternativa de notícias Mídia Ninja gravou tudo e editou um vídeo primoroso. Veja aqui:   

A bateria Cherateria, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), acompanhava o som de cada música de Bollywood, enquanto as professoras de dança Iara Ananda (do Grupo Bollywood Brazil) e Disha Malani (do grupo Feels Like India) mostravam as suas coreografias no asfalto ou no alto do trio. Lá, com microfone na mão, o MC do Bloco Bollywood Vijay Bavaskar, dono do restaurante indiano Samosa & Company, animava a plateia. A seu lado, outros organizadores do Bloco Bollywood: os indianos Shobhan Saxena, jornalista que idealizou o bloco, Amitabh Ranjan Singh, e Juily Malani, filha de brasileira e indiano.

Jovens indianos do estado do Punjab mostravam sua maestria nos passos do Bhangra, estilo de dança e de música que nasceu naquela região do Norte da Índia e fez sucesso em países com forte presença da diáspora indiana, como Reino Unido e Estados Unidos.

Roupas coloridas, saias rodadas, saris amarrados de vários jeitos , turbantes, máscaras com purpurinas, mehendis (tatuagens de henna, tradicionai da Índia) nas mãos e braços, bindis entre as sobrancelhas, pulseiras chacoalhando – os detalhes dos foliões fizeram a alegria dos muitos fotógrafos presentes.

A mídia brasileira cobriu como nunca o bloco mais exótico e diferente do carnaval de rua de São Paulo. Houve transmissões ao vivo no SP TV e no Jornal Nacional, ambos da TV Globo. “O carnaval de São Paulo é capaz de atravessar oceanos e redescobrir rotas em busca de alegria. Bem-vindos ao nossos ‘Caminhos das Índias’. O Bloco Bollywood sacudiu a Rua Augusta e lembrou os 150 anos de nascimento de Mahatma Gandhi”, disse o repórter Renato Biazzi, da Globo.

Duas longas matérias da TV a Cabo Globo News também mostraram para o telespectador brasileiro a criatividade de indianos e brasileiros. Uma entrevistada brasileira fez questão de demonstrar o seu Hindi diante das câmeras da Globo News: “Aap kaise hai?” (“Como você está?”); e “Sab kuch milega” (“tudo é possível”). 

Um brasileiro, elegantemente vestido como um marajá, explica ao repórter Gabriel Prado, da Globo News, que ele sempre participa do Bloco Bollywood porque gosta da conexão entre o Brasil e a Índia: “Aqui a gente sente uma paz interior, sente coisas boas, amor ao ser humano, é tudo de bom”.

— Florência Costa

Seja o primeiro a comentar em "Bollysucesso com desfile em homenagem a Gandhi"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*