Como o milenar sistema do ayurveda pode ajudar a manter o bem-estar físico e mental na quarentena?

Credito: Wikimedia Commons

A tradição do Ayurveda, o milenar sistema de tratamento indiano, foca no equilíbrio do corpo e da mente. Ayur, do Sânscrito, significa vida, e veda, conhecimento. Dicas básicas do Ayurveda para combater a ansiedade e melhorar o sono ajudam na manutenção desse equilíbrio fundamental para um isolamento social saudável nessa resistência à pandemia do Coronavírus.

A primeira dica é manter uma rotina, com disciplina, com hora para acordar, almoçar, trabalhar e dormir. Outra importante atitude é realizar atividades físicas em casa, exercícios de ioga e a prática de meditação. “Não dá para ficar sentada na frente do computador ou com o celular na mão o dia todo”, explica Wanda del Vechio, terapeuta ayurvédica, que realiza hoje, 13 de abril, às 21h, uma live na conta do @yogahallfranca no Instagram, para responder dúvidas sobre o assunto. “A falta de rotina prejudica o sono”, acrescenta.

Ela recomenda acordar antes das 8h da manhã, almoçar entre 11h e 13h e dormir no máximo às 22h30, sendo que a última refeição, de preferência leve, deve ser feita até três horas antes de dormir. Nesse tempo, a digestão já foi feita. A partir das 19h já se deve largar o celular e o computador e abraçar outra atividade, como uma leitura agradável, por exemplo. Exercícios de pranayama, ou seja, de respiração (que integram o também milenar sistema do Ioga) são muito bem vindos para a saúde da mente e dos pulmões.

Dormir bem é uma regra de ouro, afirma Wanda, cujo nome espiritual, adotado após a formatura em Ayurveda, é Bhagawatti. É a chamada “higiene do sono” nessa tradição milenar. Estamos entrando no outono agora, um período mais seco, sem chuvas. Por isso, Wanda aconselha uma série de medidas para umedecer as mucosas, como passar óleos nas narinas e fazer vaporização, inalação com chá de folhas de sálvia e mel. Além disso, ela explica que é importante aumentar o consumo de líquidos, como chás e sopas.

Chá de gengibre é uma excelente cartada. Vale a pena também acrescentar na alimentação cúrcuma, alho, além do próprio gengibre: são elementos protetores, segundo ela. “Algumas ervas são boas para o pulmão, como alecrim, tomilho e sálvia”, lembra a terapeuta. Quanto aos alimentos ideais, Wanda afirma que sempre é bom sempre comer as frutas e vegetais da época. Afinal,  a natureza é sábia. “Inhame, por exemplo, é um alimento muito bom, purificador. Sopa de inhame com abóbora é uma ótima opção”, sugere.

Professora de Filosofia aposentada, Wanda del Vechio começou a se interessar pelo ayurveda após muitos anos de dedicação ao ioga. Em 2011 ela fez um curso de aiurveda e a partir de 2014 começou a viajar para a Índia — já foi várias vezes. Ela fez vários cursos na Índia, como de diagnóstico, de nutrição e o mais recente, sobre saúde da mulher, todos de ayurveda. A live de hoje acontece por convite do Yogahall da cidade de Franca, afiliado ao famoso Ashram Shivananda, retiro espiritual da Índia.

— Equipe Beco da Índia

Seja o primeiro a comentar em "Como o milenar sistema do ayurveda pode ajudar a manter o bem-estar físico e mental na quarentena?"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*