Conheça a pequena Índia no coração de São Paulo

Centro Cultural Swami Vivekanand em Sao Paulo. Foto: Florencia Costa

A Alameda Sarutaiá é uma rua tranquila  no elegante bairro dos Jardins, perto da Avenida Paulista, uma das principais e mais famosas de São Paulo, a capital financeira do Brasil. Um casarão com paredes laranjas e portão verde atrai a atenção, mas não apenas por sua beleza.  Os sons vindos de lá de dentro nos remetem à Índia: o ritmo do tabla, a docilidade do sítar, uma voz entoando uma antiga canção dedicada a um deus, o mantra do fim da aula de Ioga, as batidas dos pés dos alunos de Bharata Natyam, Kathak, Odissi e Bollywood dance. Na entrada, o cheiro de incenso e uma bela estátua de Ganesha, divindade do panteão hindu.

Este é o Centro Cultural Swami Vivekanand (CCSV), dirigido pela museóloga indiana Puja Kaushik, com ampla experiência em galerias e museus da Índia. O centro faz parte do Consulado-Geral da Índia em São Paulo, hoje sob responsabilidade do consul-geral, Amit Kumar Mishra.

Alunos da aula de ioga, liderada pelo Prof Sanjay Kumar. Foto: Elza Cohen

 Dentro do casarão, há um bom auditório, uma confortável biblioteca e amplas salas para aulas de ioga, meditação, Hindi e Sânscrito: essas disciplinas são ensinadas por um professor que veio especialmente da Índia para desempenhar essas tarefas, Sanjay Kumar, com doutorado em Ioga por uma das mais tradicionais escolas da Índia.

Há também aulas de danças clássicas da Índia, ensinadas pelas professoras Iara Ananda (Bharata Natyam, estilo do Sul da Índia). Iara é responsável pelo estúdio de dança Natyalaya; Gyanshree Karahe (Kathak, estilo de dança do Norte do país). Ela  tem o estúdio de dança Namastê Índia; e Silvana Duarte (estilo Odissi, do estado de Odisha). Ela dirige o estúdio Padmaa.

As oficinas de culinária são um sucesso, com aulas ministradas por indianos da comunidade. Para saber a agenda das aulas é só entrar na página do Centro Cultural Swami Vivekananda, no facebook. A partir desse ano de 2020, haverá aulas de sítar, dadas pelo músico brasileiro Fábio Kidesh.  Muitas palestras sobre diversos assuntos relacionados à Índia são realizadas no auditório, como filosofia indiana, aiurveda, naturopatia, mitologia, história, literatura, espiritualidade. Os festivais e as datas mais importantes da Índia também são comemoradas no centro cultural, como o Dia da Independência, o dia da Constituição, o nascimento de Mahatma Gandhi, o dia internacional do ioga, o dia da República etc.

As oficinas de culinária são um sucesso, com aulas ministradas por indianos da comunidade. Para saber a agenda das aulas é só entrar na página do Centro Cultural Swami Vivekananda, no facebook. A partir desse ano de 2020, haverá aulas de sítar, dadas pelo músico brasileiro Fábio Kidesh.  Muitas palestras sobre diversos assuntos relacionados à Índia são realizadas no auditório, como filosofia indiana, aiurveda, naturopatia, mitologia, história, literatura, espiritualidade. Os festivais e as datas mais importantes da Índia também são comemoradas no centro cultural, como o Dia da Independência, o dia da Constituição, o nascimento de Mahatma Gandhi, o dia internacional do ioga, o dia da República etc.

Os eventos são concorridos e por isso é impossível não perguntar o que atrai tantos brasileiros para a dança, para a música e para a cultura indiana, em geral?

“O principal objetivo do Centro Cultural Swami Vivekanand é atingir uma ampla audiência brasileira e explicar a esse público o que é a cultura indiana.  A resposta por parte do público brasileiro tem sido muito boa”, explicou Puja Kaushik. “Os brasileiros estão interessados, querem aprender sobre a Índia, estão abertos à cultura do nosso país”, afirmou.

O nome Centro Cultural Swami Vivekananda é uma homenagem a um monge hindu (1853-1902) responsável pela introdução da filosofia e das tradições indianas, como o Ioga e a meditação, no Ocidente.

Florência Costa

3 Comments em "Conheça a pequena Índia no coração de São Paulo"

  1. Para quem gosta, vale a pena conhecer!

  2. Gostaria de saber as datas de eventos culinários e cultura indiana

  3. Elena maria de barcelos | 4 de março de 2020 at 18:53 | Responder

    Sou apaixonada pela india,gosto de saber tudo que se diz a respeito desse lindo pais.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*