Empresas de internet abraçam as línguas da Índia: diversidade cultural é a chave da inclusão e do sucesso

Credito: Quora

A língua mais famosa da Índia é o Hindi, mas está longe de ser a única do país. A variedade e riqueza cultural da Índia é impressionante. São 22 línguas nacionais. A nova economia online investe na riqueza linguística da Índia, país com 28 estados e 8 uniões territoriais, muitos deles com suas próprias línguas. Além disso, mais de 19 mil línguas regionais ou dialetos são falados no país.,

É só observar as plataformas de entretenimento na internet, como Netflix e Amazon Video, para reparar que cada vez mais os filmes em Hindi (a língua falada por 40% dos indianos) dividem espaço com películas em outras línguas indianas nacionais, como Telugu (língua falada no estado de Andhra Pradesh e de Telengana), Malaiala (falada no estado de Kerala), e Tâmil (estado de Tamil Nadu), por exemplo.

Credito: Maps of India

Apostar nos cinemas regionais falados em suas respectivas línguas é uma forma de ampliar a audiência na Índia, o segundo maior mercado de internet do mundo. Línguas faladas no norte do país podem não ser compreendidas no sul e vice-e-versa. Algumas são tão diferentes quanto o português do chinês.

Por isso, o Inglês, herança dos colonizadores, ainda permanece como língua oficial, ao lado do Hindi, cuja escrita é Devanagari. As línguas oficiais da Índia Britânica eram, além do Inglês e do Hindi, o Urdu (escrita em uma alfabeto árabe modificado), que também é falado no Paquistão hoje e em vários locais da Índia, principalmente pelos muçulmanos.

No sul da Índia concentram-se línguas dravidianas: além do Malaiala, Tâmil, Telugu, e Kannada (falada no estado de Karnataka). No Norte, as línguas são relacionadas ao Sânscrito. Lojas gigantes online de produtos dos mais variados criam interfaces em línguas como Tâmil, Telugu e Kannada (faladas por 200 milhões de pessoas no país), procurando aumentar sua clientela em pequenas cidades indianas onde poucos falam Hindi ou Inglês.

Uma startup indiana criada em 2017, a Language Curry, também descobriu o filão linguístico e passou a ensinar várias línguas indianas (Hindi, Sânscrito, Punjabi, Gujarati e Kannada) para indianos nascidos fora do país, turistas e estrangeiros que moram na Índia. O app da startup já tem mais de 35 mil downloads.  A ideia fez tanto sucesso que a empresa planeja ampliar o leque de línguas para Tâmil, Marathi, Telugu e Malaiala.

— Equipe Beco da Índia

Seja o primeiro a comentar em "Empresas de internet abraçam as línguas da Índia: diversidade cultural é a chave da inclusão e do sucesso"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*