Nada de beijos ou abraços. A moda agora é o Namastê

Credito: Florencia Costa

Beijinho no rosto e aperto de mão? Esse tipo de cumprimento nunca foi popular entre os indianos, que há milhares de anos usam o bom e velho Namastê, ou Namaskar. Toques físicos não fazem parte da cultra indiana. Eles juntam as palmas das mãos parecendo que se está rezando, e dizem: Namastê ou Namaskar. Ou seja, o ser que existe dentro de mim saúda o ser que existe dentro de você. Forma mais respeitosa de tratar o outro não existe.

O namastê ou o namaskar é muito comum na Índia, especialmente entre pessoas que não se conhecem, ou com pessoas mais velhas. É um cumprimento extremamente bem-vindo na Índia. Um estraneiro que se dirija a uma indiano assim sempre será muito bem considerado.

Circulou o mundo a cena do príncipe Charles fazendo um gesto de namastê ao cumprimentar Baroness Floella Benjamin, uma famosa apresentadora de TV, na quarta, 12.

Também chamou a atenção a imagem do presidente francês Não foi apenas ele. O presidente da França, Emmanuel Macron, recebendo o rei da Espanha, Filipe VI, no Palácio Eliseu, em Paris, com o mesmo gesto.

Outro vídeo que ficou muito popular na internet nos últimos dias mostrava um ministro alemão recusando-se a apertar as mãos a chanceler Angela Merkel. A cena parecia rude. Se o ministro alemão optasse pelo gesto indiano, teria parecido muito mais educado.

O Namaste é um gesto milenar. Credito: Commons Wikimedia

Medo de contaminar ou ser contaminado pelo coronavírus quando encontra alguém, mas não quer ser rude? Siga essa etiqueta indiana, a mais higiência de todas..

E qual é a origem do namastê ? Essa palavra vem do Sânscrito antigo, segundo especialistas: “namaha” significa se curvar, um gesto de respeito absoluto. Mas com o tempo esse termo evoluiu para o significado de saudar ou cumprimentar. E o termo “te” significa “para você”. Milhares de anos atrás era uma saudação ao divino.

— Equipe Beco da India

3 Comments em "Nada de beijos ou abraços. A moda agora é o Namastê"

  1. Andar abraçados ou de mãos dadas fazem sim parte da cultura indiana, entre os homens, entre amigos. Melhor seria se o texto se referisse a cultura japonesa. Namastê.

  2. Namastê, como pratica religiosa!cultural até que é interessante, mas para um relacionamente afetivo acho muito frio e sem calor humano.

  3. Ë maravilhoso esse gesto. Para mim é um dos mais bonitos de todo o mundo. O significado então: “o ser que habita em mim, saúda o ser que habita em você”.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*