O país dos casamentos, Índia adere às cerimônias online

Credito: Divulgação

O sonho de toda noiva indiana é aquele casamento glamouroso, para centenas de convidados vestidos com roupas tradicionais, como saris (para mulheres) e sherwanis ( para homens), banquetes incríveis, danças e cantorias ao som de músicas de sucessos de Bollywood.

 Afinal, a Índia é o país dos casamentos, que chegam a durar cinco dias, durante os quais são realizados várias cerimônias, como a do mehendi (decoração das mãos e pés da noiva com sofisticados desenhos feitos com pasta de henna), e o sangeet ( cantoria e dança). Mas o bloqueio social (lockdown) decretado em 25 de março ocorreu em plena teporada de casamentos (que ocorrem de acordo com o calendário astrológico védico, como manda a tradição milenar). O lockdown determinado pelo governo central em todo o país tem sido fundamental para controlar o aumento de infecções e mortes pelo novo Coronavírus na Índia.

Mas um outro efeito do lockdown é o de obrigar noivos a concluir suas uniões online. Foi bastante divulgado pela mídia indiana um exemplo dessa tendência: o casamento da jovem Kirti Agarwal e Avinash Singh Bagri, no dia 14 de abril. Toda a pompa tradicional e centenas de convidados, com banquete e danças de Bollywood, foram substituídos por uma cerimônia online, por meio do aplicativo Zoom, com dezenas de convidados virtuais.

Credito: Wikimedia Commons

Foram duas horas de evento durante o qual o casal se moveu do quarto do apartamento de dois quartos perto de Nova Delhi, para o balcão, onde se realizou a cerimônia.  Duas pessoas a mais estavam presentes, como testemunha. Os pais dos noivos não puderam estar lá e presenciaram o momento de longe, pelo computador.

O amor e a tecnologia se deram as mãos nesse caso para que Bagri cumprisse a promessa feita a Kirti em dezembro: a de que eles se casariam até abril. Bagri, 31 anos, que é cofundador do serviço de ônibus gogoBus, contou que o casal se preparava para uma pequena cerimônia em um templo hindu, porque já sabiam que a pandemia ía atingir o país. Mas nem isso foi possível.

O casal Agarwal e Bagri se certificaram antes de que o casamento online seria válido pela lei. Um detalhe importante foi a maquiagem da noiva: nos casamentos indianos a maquiagem é super elaborada. Ela assistiu tutoriais para se maquiar e até mesmo para vestir seus seis metros de sari de festa. Para as jovens indianas não é tarefa fácil. Elas não estão acostumadas, no geral, a vestir sari e geralmente contam com a ajuda das mães, avós ou  tias. 

A noiva assistiu até mesmo aulas online de um artista que faz mehendi (tatuagens de henna nas mãos e pés), tradicionais na cultura indiana. Nos casamentos indianos há uma cerimônia específica para o mehendi.

E como realizar o sangeet, a cerimônia de canto e dança, geralmente organizado um dia antes do casamento ? Tudo online. Uma artista cantou pelo vídeo  e os convidados em suas casas e os noivos, dançaram do outro lado.

O famoso website matrimonial Shaadi.com tem oferecido serviços de casamentos virtuais, tudo alinhado com os conselhos da astrologia védica, como é de costume há milhares de anos. O serviço começou a procurar  sacerdotes hindus (pandits) que aceitam realizar casamentos online. E descobriram algo interessante: que isso já acontece com soldados indianos que servem em lugares longínquos.

O sacerdote hindu recitou mantras sagrados de sua casa enquanto o casal dava sete voltas em torno de uma fogueira sagrada na varanda do apartamento: o chamado ritual pheras. Enquanto isso, os pais dos noivos davam suas bençãos aos filhos pelo Zoom. 

Os casamentos indianos em 2020, segundo especialistas, serão intimistas e pequenos. Será um ano totalmente atípico em um país onde se gasta milhões nessas cerimônias. O serviço Shaadi,com tem recebido outros pedidos para organizar casamentos onlines, mas não são todos que querem isso: muitos preferem esperar o fim da pandemia para ter o festão. Mesmo o casal Agarwal e Bagri pensa em fazer a sua festa presencial quando a situação se normalizar.

Mas a mídia indiana já registrou a organização de casamentos onlines milhares de visualizações. Foi o caso do casamento de Sushen Dang, 26, e sua noiva Keerti Narang, cuja cerimônia, em abril, teve com 260 mil visualizações no facebook, o que fez os noivos se sentirem verdadeiras celebridades. Eles também casaram pelo aplicativo Zoom. Mais de 10 milhoes de casamentos ocorrem na Índia a cada ano. O país tem 1 bilhão e 300 milhões de habitantes. A indústria de casamento no país é uma das mais lucrativas: movimenta cerca de US$ 70 bilhões.

Online ou não, o importante é que os noivos encontrem a sua felicidade.

— Equipe Beco da Índia

Seja o primeiro a comentar em "O país dos casamentos, Índia adere às cerimônias online"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*