O que fazer em Mumbai?

Foto: Florencia Costa

Há muito o que explorar na caótica capital financeira da Índia, no estado de Maharashtra. O roteiro turístico de Mumbai, na costa Oeste da Índia, banhada pelo Mar da Arábia, inclui museus incríveis, templos, igrejas, cavernas milenares esculpidas em rochas, passeios ao ar livre, história, compras em bazares, visitas a estúdios de cinema, festivais religiosos, baladas bollywoodianas, restaurantes e bares.

Mumbai é uma síntese da Índia: um íma de migrantes de todo o país que buscam enriquecer ali na cidade que abriga os estúdios de Bollywood, a indústria cinematográfica mais famosa do país. A maior favela da Ásia está lá, Dharavi, que pode ser vista quando se chega de avião, assim como a residência mais opulenta da Índia, o prédio de US$ 1 bilhão construído por Mukesh Ambani, o homem mais rico da Índia.

A única coisa que não dá para fazer nessa cidade alucinante é ficar parado(a). Veja aqui este vídeo sobre Mumbai do Incredible India:

Vamos a algumas dicas sobre o que fazer lá?

Portal da Índia e Hotel Taj Mahal Maior ícone da cidade, é um imenso portal em estilo indo-sarracênico, na beira do Mar da Arábia, que começou a ser construído em basalto beje, em homenagem à visita do rei George V e da Rainha Mary, em 1911. Foi planejado pelo arquiteto escocês George Wittet. Ali ficam ancorados barcos, como o que vai para a ilha de Elephanta. É um ponto de encontro de locais e turistas, um marco da área mais visitada da cidade. Em frente ao Portal da Índia está o famoso Hotel Taj Mahal, construído em 1903 por um empresário parsi (indianos vindos da Pérsia que seguem o Zoroastrismo).

Portal da India com Hotel Taj Mahal atras filtro. Foto: Florencia Costa

Chhatrapati Shivaji Terminus O exemplo mais magnífico da arquitetura gótica britânica do período da Rainha Vitória. Trata-se do maior terminal de trem urbano da cidade, antes conhecido como Victoria Station, inaugurado em 1888. Inspirado do St Pancras Station de Londres, é Patrimônio da Humanidade da Unesco.

Estaçao de trem Chhatrapati Shivaji Terminus. Foto: Florencia Costa

Colaba Causeway Uma área, no Sul de Mumbai, com lojas, museus, restaurantes, bares, barraquinhas com artesanato. Uma das áreas mais turística da cidade, que desemboca no Portal da Índia, e no famoso hotel Taj Mahal. Mas para andar em Colaba é preciso encarar muito calor e o assédio insistente de vendedores de balões, tambores e mapas que perseguem os turistas incansavelmente. Para quem acabou de fazer suas compras em Colaba, nada como parar para uma cervejinha gelada no histórico Café Leopold, de 1871, ou no Café Mondegar, com suas paredes enfeitadas com caricaturas de um famoso cartunista indiano, Mario Miranda.

Kala Ghoda Uma charmosa área de Colaba, releta de galerias de arte, lojinhas, restaurantes e bares.

Universidade de Mumbai e Torre Rajabai A universidade é uma belíssima construção do arquiteto britânico Gilbert Scott, pioneiro no estilo indo-sarracênico: fusão da arquitetura britânica, hindu e mogól (esta última refere-se ao estilo desenvolvido durante a dinastia mogól, de imperadores muçulmanos indianos que governaram do século 15 a 19). A torre Rajabai, ao lado da universidade, com 78 metros de altura, foi construída nos moldes do Big Ben londrino.

Torre universidade Mumbai. Foto: Florencia Costa

Crawford Market e Chor Bazar Uma obra erguida no fim do século 19, tem um grande salão central e duas alas, repletos de estandes que vendem de tudo. O Chor Bazar é um imenso mercado de antiguidades, cujo nome significa Bazar dos Ladrões.

Museu Chhatraati Shivaji Maharaj Vastu Antigo Museu Prince of Wales,  o maior da cidade, construído em 1914 no estilo indo-sarraceno pelo arquiteto George Wittet, o mesmo que desenhou o Portal da Índia. Tem mais de 30 mil peças, distribuídas em três andares, incluindo pinturas em miniatura do Rajastão; tecidos bordados da Caxemira; peças de prata, ouro, bronze e jade; esculturas de pedra e bronze hindus, budistas e cristãs de Goa; arte decorativa nepalesa e tibetana; ilustrações do Panchatantra (fábulas antigas indianas); uma galeria só com armas e armaduras antigas do Oriente. Em meados dos anos 90, foi rebatizado de Chhatrapati Shivaji Maharaj Vastu Sangrahalaya, em homenagem ao herói do estado de Maharastra, que deu nome também ao aeroporto e á estação central de trem.

Mani Bhawan Casa onde Mahatma Gandhi morou entre 1917 e 1934, quando voltou da África do Sul. Foi na então Bombaim que Gandhi deslanchou os movimentos de resistência pacífica e desobediência civil que acabaram levando ao fim do Império britânico na Índia e à independência do país em 1947. A casa é hoje um museu com objetos pessoais de Gandhi, seu quarto no segundo andar, fotos, mais de 50 mil livros e documentos, incluindo cópias de suas cartas para Winston Churchill e Adolf Hitler.

Mani Bhawan. Foto: Florencia Costa

Templo MahalaxmiUm dos mais interessantes templos hindus de Mumbai, dedicado à deusa da riqueza e prosperidade, Lakshmi, data do século 18.

 Haji Ali Dargh Mesquita e santuário onde está o corpo de um mercador chamado Haji Ali Shah Bukhari, que abdicou de sua fortuna depois de peregrinar por Meca. Fica numa espécie e ilha, no fim de uma passarela de pedra construído no Mar da Arábia. O túmulo é do século XV, mas a mesquita foi construída em meados do século XIX. Só é possível visit á -lo quando a maré está baixa.

Templo JainVale uma visita para conhecer um pouco mais da religião Jain, surgida na mesma época do Budismo, por volta dos anos 500 a.C, e que prega a não-violência radical. Este conceito, conhecido como Ahimsa, foi colocado em prática por Mahatma Gandhi na sua luta pela independência da Índia.

Igrejas CatólicasVestígios da presença portuguesa, as igrejas estão no bairro de Bandra, no subúrbio de Mumbai. A  principal é a Basílica de Santa Maria.

Parque Nacional Sanjay Gandhi Neste imenso parque ao norte de Mumbai ficam mais de uma centena de cavernas esculpidas em rocha. São as cavernas Kanheri (séculos 1 d. C a IX), contendo esculturas, como a de um imenso Buda.

Ilha ElephantaTemplos em homenagem a Shiva, divindade hindu, estão localizados em cavernas esculpidas em rochas, datadas  do século VI. Esta ilha, também chamada Gharapuri, fica a 3 minutos de barco do Portal da Índia.

BollywoodOs estúdios da maior indústria cinematográfica do mundo, com seus filmes em Hindi, são um imenso complexo situado ao norte de Mumbai. Há empresas que organizam tours.

Dhobi GhatUma imensa lavanderia a céu aberto que pode ser vista e fotografada do alto ou visitada por dentro. Hospitais, hotéis e restaurantes da cidade enviam suas roupas para serem lavadas ali pelos chamados dhobis, a casta tradicional dos lavadores.

Bandra e JuhuNos subúrbios de Mumbai, esses dois bairros são repletos de restaurantes e bares dos mais badalados e são os locais escolhidos pelas maiores estrelas de Bollywood como moradia, por ser mais próximo dos estúdios de gravação.

Florência Costa

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*