Um festival que celebra a volta do rei amado por todos

O festival Onam organizado pela comunidade indiana no Centro Cultural da India, em Sao Paulo (2019). Crédito: IASP

O Onam é um dos maiores festivais da Índia, com banquetes, flores, música, danças, lutas marciais e corridas de barcos

O Onam marca o retorno do lendário rei Mahabali à sua terra, Kerala (estado no Sul da Índia). É um dos festivais mais importantes do país, com banquetes, flores, música, danças, apresentações de lutas marciais e corridas de barcos. Apesar de ser um festival dos hindus, é celebrado por todos.

Na mitologia indiana, Mahabali era um rei virtuoso, de bom coração e muito amado pelo povo. Mas ele era ambicioso e os deuses nutriam uma certa inveja dele. Temiam que o rei acabaria tornando-se excessivamente poderoso. Por isso, pediram ao deus Vishnu, o preservador, para limitar os poderes de Mahabali

Vishnu e Mahabali, pintura de Raja Ravi Varma

Vishnu surgiu na Terra como o avatar de um anão chamado Vamana e pediu uma audiência ao rei. No encontro, o bondoso rei disse a Vamana que ele poderia fazer qualquer pedido.Vamana pediu a quantidade de terra equivalente a três de seus passos. O rei aceitou rapidamente, achando que iria ser uma porção pequena de terra. Mas quando Vamana deus os passos, ele se transformou em Vishnu e ganhou proporções gigantescas.

No primeiro passo ele cobriu céu. No segundo, o inferno. O rei Mahabali percebeu que no terceiro passo ele iria acabar com a Terra. Então, o rei ofereceu sua cabeça a Vishnu.  O rei Mahabali teve tempo apenas de fazer um pedido à divindade: que pudesse visitar Kerala uma vez ao ano para veririfcar pessoalmente se seus súditos estavam felizes. Vishnu acatou o pedido e a cada ano o povo de Kerala comemora a vista do rei Mahabali.

Os convidados desfrutam do Sadhya, a comida especial servida no festival Onam. Crédito: IASP

O festival dura 10 dias. As mulheres desenham flores na entrada de suas casas logo no primeiro dia. Esses desenhos florais, chamado de pookkalam,  são cobertos de pétalas amarelas e rosas e representam uma calorosa recepção ao rei Mahabali.Tradicionalmente um pookkalam possui 10 círculos, cada um representando um deus hindu.

Os parentes se presenteiam com roupas e jóias novas no terceiro dia, ocasião chamada de Onakodi. No caso das mulheres, elas usam um tipo de sari chamado Kasavu, de cor clara com bordas douradas.

O banquete vegetariano do Onam é chamado de Sadhya, servido em folhas de bananeira, como manda a tradição local. O banquete consiste de 26 pratos, como o kalan (curry de batata doce e coco), Avial (vegetais em um curry de coco), Rasam ( um tipo de sopa apimentada de tomate) e uma sobremesa chamada arippu pavasam, que parece uma espécie de arroz doce.

Há também corridas de barcos, rituais de danças femininos e apresentações de lutas marciais.Neste ano, o Onam foi do dia 22 de agosto a 2 de setembro. O nono dia é considerado o mais importante: é quando o rei Mahabali chega a Kerala. 

O banquete do festival Onam em Sao Paulo. Crédito: IASP

— Equipe Beco da Índia

Seja o primeiro a comentar em "Um festival que celebra a volta do rei amado por todos"

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*